pagina inicial Petrobras
Tartarugas Marinhas
Visite o Tamar
O que fazemos
Onde estamos
Mais informações

Ela Une Todas as Coisas

05/01/2018 - Jorge Vercillo, mais uma vez, deixou todo mundo mais apaixonado ainda no TAMAR. Leia mais ↓

Ela Une Todas as Coisas

Jorge Vercillo

TAMARAVILHA! TAMARAVILHOSO! É MARAVILHA! É MARAVILHOSO!

Luciano Calazans
Instrumentista, arranjador, compositor,
diretor musical do Movimento Tamarear e professor do Coral do Mar

O terceiro dia do novo ano, para ser mais preciso, o ano de 2018, ecoará, assim como o verbo mais atual, seja na comunidade científica e nas artes com ênfase na música e na poesia: o verbo TAMAREAR!

A família (como descreveu o poeta, compositor e hoje um ativista da causa, Jorge Vercillo e particularmente, concordo em gêneros, números, graus e resultados) TAMAR, celebrou como numa espécie de prelúdio o filhote de número 35.000.000 que retornará ao azul do oceano. De qual base do Brasil ele, a estrela maior do Projeto deixará a praia para seguir seu destino, não importa. O resultado dos 35 anos de batalhas (no sentido mais etéreo da palavra) do Projeto TAMAR estava explícito nos olhos, corações e mentes pulsantes da noite de 03 de Janeiro de 2018.

A euforia e alegria do verão se confundiu com o bem querer, marca registrada do Projeto TAMAR em tudo que realiza dentro e fora do oceano e, vale ressaltar, em todas as estações do ano, se fez com a trilha sonora de Jorge Vercillo  - que não só cantou; cantou e encantou com sua dedicação e atenção perene à causa do Projeto, enfatizando de forma panfletária, porém com a leveza do ser e em certos momentos com uma abordagem aguerrida e científica, uma máxima que também aprendi com Guy e Neca Marcovaldi - noventa por cento do ar que respiramos, contrariando o que muitos pensam, advém do encontro dos lúmens solares com os fitoplânctons do oceano.

Com uma retórica de fácil decodificação, até mesmo para os mais incautos dos incautos, Vercillo traduziu numa forma suave e ao mesmo tempo robusta o que é TAMAREAR! Frisou mais uma vez que as tartarugas marinhas coexistem com o planeta terra antes do homo sapiens e que até servindo de alimento para predadores naturais, contribuem de forma indiscutível para a vida no mar ou nos mares.

A apresentação da Mariana, de apenas dez anos de idade, cantando canções do Programa musical do Projeto no início da noite, arrancou suspiros, emoção e unânimes aplausos de todos e todas que ali estavam. Mariana é também um resultado das muitas benesses que o Projeto TAMAR realiza em prol da comunidade de Praia do Forte e os distritos que orbitam este lugar mágico, em minha opinião, por ser TAMAR.

Neca Marcovaldi, um misto de simpatia, elegância e pragmatismo, também proferiu palavras estimulantes a um público que ia de “criança pequena” às crianças mais senis de como, com perseverança, conseguimos alcançar os mais inalcançáveis objetivos! “words of wisdom…!”

Ela Une Todas as Coisas: um aforismo que se aplica, sem dúvidas, à tartaruga marinha, à música e às ações bem-sucedidas do TAMAR.

Gostaria de não escrever em primeira pessoa, mas o orgulho e lisonja vestiram meu ser e meu viver nesta noite onde tudo que há de amor explodiram, como um amigo e poeta escreveu, “lirismo de um vulcão”.

O que escrever mais ante à este sentimento que me toma agora ao escrever estas linhas?

TAMARAVILHOSO!
QUEM TEM O TAMAR, TEM TUDO!

Que venha 2018! Com procelas ou calmarias, o TAMAR estará com elas que unem todas as coisas, todos os santos dias!

“Certas canções que ouço, cabem tão dentro de mim, que perguntar carece: como não fui eu que fiz?” (Milton Nascimento)

Tartaruga Cabeçuda ou Mestiça

Praia do Forte - BA

Centro de Visitantes

Mais informações - Visualizar informações anteriores

Petrobras